.
.

A Senciência segundo Fernando Silva

"Bem, o que te posso escrever sobre o assunto....?

A diferença entre nós e eles é só uma: eles não falam a nossa lingua mas têm quase todos os nossos sentimentos. Eu iria mais além: terão, eventualmente, um sexto sentido...

O que leva um cão a apoiar o focinho dias seguidos no peito da dona levando-a a consultar um médico e constatar que tem cancro da mama? O que leva esse cão a fazer o mesmo alguns anos depois na outra mama repetindo-se a consulta e constatar-se que os rastreios não mostraram nada mas o cancro estava lá outra vez (posso arranjar-te o depoimento da dona)?

O que leva um cão a deixar de comer até morrer depois da morte do seu dono?

O que leva um cão a recolher água na banheira com uma toalha depositando-a no rosto do dono para que sorva essa água quando este sózinho em casa, é vitima de AVC e fica 15 dias na cama paraplégico sendo salvo pelo cão?

O que leva um cão a adivinhar a chegada do dono a casa mesmo que este chegue a diferentes horas usando diferentes meios de transporte (Reportagem do National Geographic).

O que leva um cão a percorrer mais de mil km para regressar a casa depois de perdido?

O que leva um cão a dirigir-se á praia todos os dias á mesma hora, entrar na água e brincar com um golfinho (reportagem de Telejornal)?

O que leva um cão a arrastar um companheiro atropelado na autoestrada até á berma até que o salvem (vídeo no youtube)?

O que leva um cão numa sessão de TAA (terapias assistidas) a dar todos os brinquedos (lançados por outros) ao paciente mais deficiente de todos os do grupo que é o que não devolve as bolas, quando o que ele gosta e que lhas atirem de novo e, em situações normais, as devolve sempre a quem atirou (Esta tenho documentada em video pois passou-se comigo)?

Seja o que for... será que nada disto envolve sentimento? Se os cães pressentem a nossa dor, doença, estado de espírito, se conseguem criar laços de amizade com outros animais, se fazem luto pela perda de alguém (animal ou humano)... então, não sentirão nessa altura alegria ou tristeza e amor? Talvez esse sentimento tenha para eles outro nome que não deixará de ser um sentimento...

Mas, para mim, continua a ser alegria, tristeza e amor o que eles sentem. "


(Fernando Silva que, baseado na sua vastíssima experiência na educação e treino de animais, e em particular de cães, nos escrevesse algumas palavras sobre o conceito de senciência - a capacidade de um animal sentir dor, sofrimento e stress. Leia aqui aquilo que um dos mais conceituados treinadores de animais do país nos escreveu como resposta.

Currículo sumário do Fernando, para quem não o conhece:
- Curso de treinador de cães de guerra na Base Escola de Tropas Pára-quedistas
- Treinador de cães desde 1985
- Director do Centro de Educação Canina de Cascais (Educacão)
- Juiz de Agility
- Técnico em terapias assistidas com animais
- Concorrente em classe Elite de Obediência
- 3 Vezes campeão Nacional de Obediência
- Treinador de cães para discriminação de cancro pulmonar
- Treinador de animais para Cinema e Televisão
- Monitor da Fundação Bocalan de Espanha
- Autor e orador em diversos seminários. Autor de diversos textos e publicações sobre canicultura.
- Vários cursos de treino de animais para Cinema e Televisão em Portugal, Espanha e no Chile.
- Vários cursos e seminários sobre treino canino em Portugal, Espanha e no Chile.
Possui uma Escola chamada EDUCACÃO - Escola de Treino de cães baseada na confiança e respeito mútuos entre dono e cão. Poderão ver alguns videos de trabalho do fernando no seu blog, nomeadamente o excelente trabalho feito com os Lobos Checos no genérico da telenovela "Deixe que te leve": http://www.educa-cao.blogspot.com/)
.

0 observações:

Enviar um comentário

.
As imagens que ilustram os textos publicados neste blogue são seleccionadas, aleatoriamente, através do motor de busca Google. Agradecemos aos respectivos autores o enriquecimento visual que os seus trabalhos proporcionam e, se não divulgamos a sua origem é porque, na maioria dos casos, a mesma é, para nós, desconhecida. Para salvaguarda dos direitos de autor, estamos à inteira disposição dos eventuais lesados, para revelar a identidade do criador das fotos e/ou desenhos publicados. Observador@
.