.
.

Semear o Futuro!

.

Poucas horas nos separam do final de mais um ano.
Chegados a este ponto, e quase de forma automática, somos impelidos a fazer o balanço dos últimos 365 dias.
Objectivos alcançados... sonhos adiados... alegrias... tristezas... risos... lágrimas... conquistas... perdas..., muitos e diversificados sentimentos polvilharam as horas, os dias, os meses, do ano que agora termina.
Tão importante como recordar os dias passados e daí retirar as devidas ilações, é olhar o próximo ano com espírito de luta e conquista, com a ambição necessária para que cada um consiga atingir os seus objectivos, quer estes assumam uma vertente pessoal, familiar ou profissional.
.
O futuro está à nossa frente, não o façamos esperar!
.

SANTO NATAL

.
É quase Natal... Na solidão de meu quarto,
olho por entre a vidraça embaçada:
luzes ao longe, sons de canções distantes,
risos, preces, fogos a ribombar na imensidão...
Com saudade, penso naqueles que me estão ausentes.
Natal frio. Triste, desolador.
Meu olhar se perde na escuridão da noite estiolada.
Olho, mas não vejo nada: Nada à frente.
Nada no futuro... Porque estou só?
Volto o olhar ao passado,
Relembro os dias de glória,
De fama, poder, vitória...
Onde estão vocês, fãs de outrora,
Amores de verdes anos, Amigos de toda hora?
Falhei, falhastes, falhamos,
Onde foi que deixamos
Nossos sonhos, amizades,
Enganos e desenganos?
.
De repente... Sons que aumentam,
Frases que se elevam,
Risos que me preenchem,
Euforia, esperança, canções, cheiro de amor...
Quem chegou? Quem bate?
Feliz Natal!
Sinto que chegaste,
Chegaste, não, já estavas aqui,
Apenas eu não te via,
Que alegria!
Preenches o meu Natal,
Com carinho, luz e calor!
Amigo eterno,
Amigo de todas as horas,
Não faltaste nunca, nem faltarias agora,
Como sempre, estás aqui,
Estás comigo, Senhor!
.
Na fé, nunca estamos sós...
Não há melhor companhia
Que termos junto a nós
O Aniversariante do dia!
.
(poema Presença de Natal de Oriza Martins)
.

FELIZ NATAL!


O blogue Raça Ambígua deseja a todos os seus seguidores um FELIZ NATAL!
.

Natal é quando Nós queremos!


Diz o poeta que "o mundo é composto de mudança", mas há coisas que se mantêm. E o Natal é uma delas!

«Sempre que se aproxima o Natal vem-me à memória o Ebenezer Scrooge, soberbamente concebido por Dickens, mais os seus espíritos dos Natais passados, do Natal presente e do Natal futuro, como uma história que nos relembra que o facto de vivermos em comunidade, exige de todos nós a necessidade de termos em atenção que os outros também têm desejos, necessidades e expectativas que querem alcançar e que cada um dos nossos comportamentos afecta a vida de outras pessoas.
A mensagem de Natal é uma mensagem de esperança, baseada no sacrifício (quer seja a indicação do início do Inverno, a que se seguirá a Primavera e o renascimento, em toda a sua exuberância, da natureza; quer seja o nascimento de Jesus que, ao sacrificar-se pelo Homem, lhe permite a sua redenção). E actualmente, qual o significado do Natal? Mais do que somente a festa da família, o Natal marca o final de um ciclo e o início de outro; este baseado nos ciclos de trabalho e não nas estações do ano (pelo menos não directamente). No Natal estamos mais despertos para os outros e somos mais atenciosos uns para com os outros (e muitas vezes até juramos que será assim durante o resto do ano, até ao próximo Natal), pois muita da pressão sentida a nível profissional se alivia substancialmente e nesta época somos mediaticamente bombardeados pela necessidade de sermos bonzinhos e caridosos.
E para o ano será melhor, desejamos sempre. Pois... o Natal é quando Nós queremos!

Nota: no conceito de família natalícia estão excluídos os adolescentes, para quem muitas vezes o Natal é uma data de alegria e felicidade artificialmente estabelecida dos Natais da sua infância, e ainda não compreenderam a importância dos Natais para os adultos."

(Autor: Pedro Zany Caldeira, in revista PSI PsicologiaActual, N.º 9)
.

1 Minuto de Reflexão


É conhecido ou reconhecido?



Bom Fim-de-Semana!


Onde estiveres, eu estou
Onde tu fores, eu vou
Se tu quiseres
Assim,
Meu corpo é o teu mundo,
Um beijo um segundo,
És parte de mim.
Para onde olhares
Eu corro,
Se me faltares
Eu morro
Quando vieres,
Distante
Solto as amarras,
E tocam guitarras por ti como dantes.
Agarra-me esta noite,
Sente tempo que eu perdi,
Agarra-me esta noite,
Que amanhã não estou aqui,
Agarra-me esta noite,
Sente tempo que eu perdi,
Agarra-me esta noite,
Que amanhã não estou aqui.
.
(Parte de Mim, Pedro Abrunhosa)
.

Até já, Pandora...


Gatos não morrem de verdade:
eles apenas se reintegram
no ronronar da eternidade.

Gatos jamais morrem de facto:
suas almas saem de fininho
atrás de alguma alma de rato.

Gatos não morrem: sua fictícia morte
não passa de uma forma
mais refinada de preguiça.

Gatos não morrem: rumo a um nível
mais alto é que eles, galho a galho,
sobem numa árvore invisível.

Gatos não morrem: mais preciso
― se somem ― é dizer que foram
rasgar sofás no paraíso

e dormirão lá, depois do ônus
de sete bem vividas vidas,
seus sete merecidos sonos.
.
(Nelson Ascher)
.

PRESERVE A NATUREZA!


.

1 Minuto de Reflexão


"Não são as ervas daninhas que destroem a colheita; é a negligência do agricultor."

(Provérbio Chinês)


Bom Fim-de-Semana!


Ser deficiente...
Não é ser deficiência física ou psicológica
É deficiência de ideias incessantemente
De raciocínios sem lógica.
Amar e ser amado por quem somos
Deficiências todos temos
De ideias e preconceitos
Todos humanos, todos com defeitos
Amar e ser amado
Lutar e ser lutador
Vencer a luta duma dor inesquecida.
Um amor verdadeiro
Uma inocência na deficiência
Lutadores e vencedores
Lutar contra o vencedor da partida
Mas vencedores da vida.
Conhecedores da sobrevivencia
Todos lutadores
Contra a luta e contra as dores.
Um viver e renascer
Na luta vida vencer.
.
(poema Ser Deficiente de moximia)
.

Insatisfeitos...

.
O ser humano está permanentemente insatisfeito. Se não tem nada quer tudo, se já tem tudo quer mais...
Ao invés de dar valor às pequenas coisas que o tornam único quer perder-se no anonimato de uma multidão. Muitas vezes receia mostrar a sua individualidade com medo de chocar os outros, de se evidenciar pela diferença, de exprimir o que realmente sente. E aí refugia-se nos lugares comuns, nas opiniões e palavras alheias... Vive permanentemente angustiado porque, na ânsia de se comparar aos outros, nunca se acha suficientemente bom...
Esquecemo-nos de que somos aquilo que somos somente. Há que apreciar as nossas qualidades que são nossas, e tentar mitigar os nossos pequenos defeitos. Acima de tudo, há que respeitarmo-nos como aquilo que somos e jamais querer mudar simplesmente pelos outros. Muitas vezes na nossa ânsia de agradar sentimo-nos tentados a abdicar de parte daquilo que somos para nos moldarmos às expectativas alheias... e acabamos por viver frustrados num mundo que nos soa estranho, porque não lhe conseguimos imprimir a nossa marca pessoal.
Por isso há que perguntarmo-nos será que vale a pena viver assim, condicionados por estereótipos, regras e vontades alheias? Ou será que devemos aprender a revalorizar-nos de acordo com os nossos próprios padrões, talvez distintos, estranhos para os demais, mas nossos.
.
Artigo escrito por a.dúvida e publicado na Visão
.

1 Minuto de Reflexão


"Na Natureza não há recompensas, nem castigos... há consequências!"


(R. G. Ingersoll)


Bom Fim-de-Semana!


Muitas vezes as pessoas são egocêntricas, ilógicas e insensatas.
Perdoe-as assim mesmo!
Se você é gentil, podem acusá-lo de egoísta, interesseiro.
Seja gentil assim mesmo!
Se você é um vencedor terá alguns falsos amigos e alguns inimigos verdadeiros.
Vença assim mesmo!
Se você é bondoso e franco poderão enganá-lo.
Seja bondoso e franco assim mesmo!
O que você levou anos para construir, alguém pode destruir de uma hora para a outra.
Construa assim mesmo!
Se você tem paz e é feliz, poderão sentir inveja.
Seja feliz assim mesmo!
O bem que você faz hoje, poderão esquecê-lo amanhã.
Faça o bem assim mesmo!
Dê ao mundo o melhor de você, mas isso pode nunca ser o bastante.
Dê o melhor de você assim mesmo!
Veja você que no final das contas é entre você e Deus.
Nunca foi entre você e os outros!
.
(Madre Teresa de Calcutá)
.

Melhores Inventos do Ano 2009


O ano 2009 aproxima-se do fim e, como tal, é hora de fazer o balanço dos factos positivos e negativos que marcaram estes 365 dias.

A conceituada revista TIME elegeu as 50 melhores invenções de 2009. O vencedor - o Ares 1 da Nasa - é descrito como a "melhor, mais inteligente e fixe" invenção do ano.
Sendo Portugal, tradicionalmente, um país de "inventores" e "invenções", na lista não consta qualquer invento made in Portugal.
.

Mulher do Ano é Portuguesa

Uma portuguesa, há seis anos a morar no Dubai, foi considerada Mulher do Ano pela revista Emirates Woman (Mulher dos Emirados) por ter criado o Projecto Dhaka, um programa que pretende "quebrar o ciclo de pobreza" naquela subdivisão administrativa do Bangladesh.
Maria Conceição, comissária de bordo de 32 anos, foi a vencedora do título entre 19 finalistas, tendo também vencido na categoria em que concorria (humanitária).
.
Ver aqui
.

1 Minuto de Reflexão


"O espírito mais forte é o que melhor conhece a sua fraqueza"


(Provérbio Árabe)


Bom Fim-de-Semana!


De tudo, meu amor serei atento
Antes, e com tal zelo, e sempre, e tanto
Que mesmo em face do maior encanto
Dele se encante mais meu pensamento.

Quero vivê-lo em cada vão momento
E em seu louvor hei-de espalhar meu canto
E rir meu riso e derramar meu pranto
Ao seu pesar ou seu contentamento.

E assim, quando mais tarde me procure
Quem sabe a morte, angústia de quem vive
Quem sabe a solidão, fim de quem ama

Eu possa me dizer do amor (que tive):
Que não seja imortal, posto que é chama
Mas que seja infinito enquanto dure.
.
(Soneto da Fidelidade, Vinicius de Moraes)
.

1 Minuto de Reflexão


"Quem se incomoda com o que dele se diz, deve pensar no que faz todos os dias."

(Provérbio Africano)
.

Bom Fim-de-Semana!


..
É meu e vosso este fado
Destino que nos amarra
Por mais que seja negado
Às cordas de uma guitarra
.
Sempre que se ouve o gemido
De uma guitarra a cantar
Fica-se logo perdido
Com vontade de chorar
.
Ó gente da minha terra
Agora é que eu percebi
Esta tristeza que trago
Foi de vós que recebi
.
E pareceria ternura
Se eu me deixasse embalar
Era maior a amargura
Menos triste o meu cantar
.

As Novas Escravaturas

«É escrava a pessoa que está presa à sua própria liberdade, quando não sabe para que lhe serve. A liberdade não é um valor em si, mas um palácio a construir. Daí que só se consiga a liberdade quando se tem um objectivo. De nada serviria ser livre para pensar, se não pensamos em nada; livres para opinar, se só opinamos sobre equipas de futebol; livres para construir as nossas vidas, se logo as esbanjamos na rotina.
É escrava a pessoa que vive agrilhoada à sua incultura ou a que gasta a vida num trabalho que não consegue amar. E com isso fica dito que é escrava meia humanidade contemporânea. De que serve deixar de ser analfabeto quem nada vai ler? Como poderá amar o seu trabalho quem simplesmente o suporta, não dando o melhor de si?
É escrava a pessoa que é serva dos seus próprios medos ou dos seus próprios vícios. A que para vestir-se só se atreve a pensar no que está na moda; a que "tem" de comprar os aparelhos, os quadros ou as cortinas iguais aos que os outros usam, a que morre de vergonha se não tiver um carro "digno da sua categoria"; a que vê os filmes e os programas de televisão que toda a gente vê, a que tem a mesma opinião que a maioria tem.
É escravo quem vive assediado pelo seu próprio trabalho, quem prejudica a saúde para ganhar muito dinheiro; quem diz que luta tanto por dar uma vida boa aos filhos e à mulher, mas esquece e não tem tempo de dar-lhes o amor e a companhia, tão necessários.
Vive como um escravo quem leva atadas aos tornozelos, como pesadas bolas de ferro, as prestações da grande e bela casa, do bom carro, de tudo aquilo sem o qual "não poderá viver", de tudo aquilo com que de facto não vive.
São escravos os que confundem o casamento com uma nova forma de sujeição do próximo... enfim! E o que é mais grave é que estamos tão habituados a essas cadeias que já não as percebemos.

"Ninguém é mais escravo do que aquele que se considera livre sem o ser."
(Goethe)
"Não há escravatura mais vergonhosa do que a voluntária."
(Séneca)»

(Autor: J. L. M. Descalzo; Fonte: Razões para a Esperança)


Adolescentes em corpos de Adultos

«Acho sempre muito divertido quando a Organização Mundial de Saúde diz que a adolescência termina aos dezoito anos. No sentido interior do termo, somos todos um bocado adolescentes para sempre.
Da adolescência à experiência parental é tudo muito rápido. As pessoas vêem-se obrigadas a crescer muito depressa. Tem poucas experiências verdadeiramente relevantes. De um momento para o outro, são devorados pela voracidade da rotina. O importante é terminar a faculdade, arranjar trabalho, um bom carro, casa e por aí fora. Aos quarenta anos, apercebem-se que não tiveram tempo de olhar para todas aquelas questões que fazem parte da natureza humana. Então, são invadidas por sensações contraditórias. Voltam a questionar-se. E há sempre quem as condene. Como se isto de nos questionarmos, de reflectirmos sobre os nossos sonhos, as nossas relações, as nossas vidas, fosse qualquer coisa própria da adolescência. Como se todos aqueles que continuam a interrogar-se fossem uma espécie de produtos fora de prazo. É inquietante! E é muito saudável sentir que temos, sempre, direito a ter colo! Este não pode ser unicamente tolerado em relação às crianças. Todos nós precisamos de colo. Todos nós nos deprimimos à falta dele!
Há que se fazer sempre um balanço de vida! De percebermos como nos podemos transformar. E isso é essencial! É importante que as pessoas possam aprender a conhecer-se melhor, que possam rentabilizar-se como pessoas, que reconheçam aqueles que estão na primeira fila do seu coração e que possam dar-se a possibilidade de serem mais felizes.
Passamos a vida a confundir o saber com a sabedoria. Mas, as pessoas só se tornam sábias se forem adolescentes para sempre. Se se forem interrogando, se se forem deslumbrando com a vida. Nesse sentido, ficam mais bonitas à medida que se tornam mais velhas. Ficam mais Pessoas!»

(Eduardo de Sá, Psicólogo)

PRESERVE A NATUREZA!


.

1 Minuto de Reflexão


"Quando uma pessoa se apresenta assumidamente como homossexual e quer dar sangue, eu interpreto como uma provocação."

(Gabriel Olim, presidente do Instituto Português do Sangue, em entrevista ao i)

.

Bom Fim-de-Semana!


"Todos sonhamos à noite
Nos intervalos empoeirados da mente
Nos sonhos encontramos a verdade
Tornamos o sono nosso confidente
Despertamos para a nossa vaidade
Sentimos as nossas paixões
E num caleidoscópio de ilusões
Sabemos que o sono mente
Mesmo assim cerramos os olhos
Retomamos as fantasias
Desfeitas ao acordar, de repente
Pela breve espuma dos dias
E nesses sonhos sonhados
De dias sempre incertos
Queremos que o sonho volte
Temos dias de saudades
De sonhar os sonhos com olhos abertos."
.
(Sonhar os sonhos com olhos abertos, Raul Cordeiro)

Sexta-Feira 13!

Dia de superstição para uns, apenas e só mais uma véspera de fim-de-semana para outros.
Ao longo da história da Humanidade, poucos são os povos que viveram sem superstições ou crenças irracionais, de que forças sobrenaturais influenciam as nossas vidas.
Se é certo que, na maioria dos casos, as superstições contrariam toda a lógica, também não é menos verdade que nos podem ajudar a ultrapassar a nossa insegurança e auxiliar a lutar por objectivos que, se nos sentíssemos sós, nem tentaríamos alcançar.
Todos teremos as nossas pequenas superstições, algumas delas cuja origem até desconhecemos, mas que nos habituámos a respeitar e evitamos contrariar, não vá isso dar azar!
Lagarto! Lagarto! Lagarto!
.

Uma ideia feliz!


A pensar nos invisuais, a investigadora Madalena Sena, da Universidade da Beira Interior, desenvolveu um trabalho inovador ao criar uma etiqueta para vestuário, em braille. Desta forma, os cegos podem saber as cores que estão a utilizar nas suas roupas.
.
Fontes Informação: Jornal Online da UBI e RTP
.

Na hora da reforma...


«Nos países desenvolvidos, o número de pessoas que se aproxima da idade da reforma cresce a uma velocidade espantosa. Graças aos avanços da medicina, não só uma parcela maior da população sobrevive até à idade da reforma, como também vive muito tempo depois de se aposentar.

.
Mas como encaram Homens e Mulheres a entrada nesta fase da vida?
.
Para o Homem, a reforma é um desastre consumado e pode inclusivamente contribuir para uma morte precoce. Não é a perda do emprego que é responsável por toda esta ansiedade, é a perda de algo bastante maior – a sua identidade.
O Homem sente que possui tantos conhecimentos e experiência, adquiridos ao longo duma vida inteira, que os seus patrões e colegas não poderão perder todo esse património e ainda assim continuar em frente. A súbita perda de amigos e colegas, de estatuto e de sensação de importância, rapidamente abrirá caminho à depressão. A perda de identidade de um homem é, em muitos aspectos, semelhante à perda de um ente querido. O processo tem início com a negação, seguida de depressão, revolta e, desejavelmente, um dia, aceitação.
.
Por comparação com os Homens, a maior parte das Mulheres tende a entrar placidamente na reforma, sem problemas de maior e simplesmente “seguindo com a vida”.
A Mulher reformada mantém facilmente a rede de contactos sociais que construiu ou integra-se facilmente em novas redes. Quando a vida de providenciadora de rendimento chega ao fim, ela dá seguimento a todas as outras facetas da vida; ela nunca se reforma. A identidade feminina é multifacetada.
.
A forma como Homens e Mulheres lidam com a aproximação da velhice e da reforma ilustra a diferença das duas organizações cerebrais.
Ao longo dos tempos, o
s Homens sempre se definiram a si próprios pelo seu trabalho e pelas suas realizações, considerando, na maioria dos casos, que a parte mais importante das suas vidas é o seu trabalho. Pelo contrário, as Mulheres, avaliam o seu próprio valor através dos seus relacionamentos, sendo a família a sua prioridade máxima.»
.

(Do livro "Porque é que os homens mentem e as mulheres choram", de Allan e Barbara Pease)
.

Poupar o Ambiente (e dinheiro...)

Julga que proteger o planeta é caro?

Neste artigo da revista Visão pode encontrar dezenas de sugestões, para aplicar no seu dia-a-dia, que provam que é possível ser-se amigo da Terra e ainda reduzir as contas da casa.
.

1 Minuto de Reflexão


"As nossas caras são verdadeiras máscaras que nos foram dadas para ocultar os pensamentos."



Bom Fim-de-Semana!


"Há palavras que nos beijam
Como se tivessem boca,
Palavras de amor, de esperança,
De imenso amor, de esperança louca.
.
Palavras nuas que beijas
Quando a noite perde o rosto,
Palavras que se recusam
Aos muros do teu desgosto.
.
De repente coloridas
Entre palavras sem cor,
Esperadas, inesperadas
Como a poesia ou o amor.
.
(O nome de quem se ama
Letra a letra revelado
No mármore distraído,
No papel abandonado)
.
Palavras que nos transportam
Aonde a noite é mais forte,
Ao silêncio dos amantes
Abraçados contra a morte."
.
(Há palavras que nos beijam, Alexandre O'Neill)
.

Uma questão de mentalidade...

"Sobreviver à doença, escapar da cura.

Primeiro, houve o pânico provocado pela gripe A.

Agora, há o pânico provocado pela vacina contra a gripe A.

A doença gera pânico; a cura gera ainda mais."

.(crónica de Ricardo Araújo Pereira, revista Visão)
.

Projecto Limpar Portugal


Vivemos num país repleto de belas paisagens mas, infelizmente, todos os dias as vemos invadidas por lixo que aí é ilegalmente depositado.
Partindo do relato de um projecto desenvolvido na Estónia em 2008 (ver vídeo), um grupo de amigos decidiu colocar mãos à obra e avançar com a ideia de limpar a floresta portuguesa num só dia.
O objectivo é juntar o maior número de voluntários e parceiros, para que todos juntos possamos, no dia 20 de Março de 2010, fazer algo de essencial por nós, por Portugal, pelo planeta, e pelo futuro dos nossos filhos.
Marque já este dia na sua agenda e caso queira ajudar como voluntário, só tem que consultar o sítio do projecto na internet.
.

Natureza: Mais Um Alerta!


Um terço das espécies animais e vegetais do planeta está em risco de extinção!


O alerta é da União Internacional para a Conservação da Natureza. De acordo com estes dados, há cerca de 17 mil espécies ameaçadas de extinção. Em perigo estão 21% dos mamíferos e mais de um terço dos peixes de água doce. Também ameaçadas estão 12% das aves e 28% dos répteis.

Ver aqui, aqui e aqui
.

Ler+ Dá Saúde


Há muito tempo que se sabe que os livros são um estímulo importante para as crianças, podendo tornar-se também um factor de saúde a partir de uma idade tão precoce como os 6 meses.

Folhear as páginas ajuda ao desenvolvimento motor, bem como aumenta a capacidade cognitiva do bebé.
Por este motivo, muitos Centros de Saúde e Hospitais já aderiram à campanha "Ler+ Dá Saúde", a qual faz parte do Plano Nacional de Leitura e tem como objectivo principal envolver os profissionais de saúde no aconselhamento da leitura em família.
Os estudos efectuados têm demonstrado que os jovens leitores terão todas as razões para manter esse caminho em adultos.
Outra boa notícia é que o livro não ajuda apenas a saúde das crianças. As estatísticas mostram que as pessoas com mais escolaridade têm maior esperança de vida, lidam melhor com doenças crónicas e têm melhores índices de sobrevivência após episódios graves de saúde, tudo isto por compreenderem as instruções médicas e melhor se adaptarem a elas.
Perante estes argumentos resta-nos reforçar esta ideia: leia e incentive os mais jovens a ler! Ler dá saúde!
.

O Êxito

«Hoje em dia existe na nossa sociedade a noção generalizada de que tem êxito na vida quem atinge um certo estatuto profissional, ou é reconhecido pelos seus pares, ou consegue acumular dinheiro ou recursos materiais. Não há nada de errado nisso, mas para muitas pessoas não são verdadeiramente estes os elementos determinantes do êxito.
Na realidade, tem êxito quem identifica os seus sonhos, luta por eles e, constrói algo para promover que esses sonhos se tornem realidade, ou pelo menos que a realidade se aproxime daquilo que sonhou. Se dessa concretização do sonho resultar, acessoriamente, o reconhecimento material, profissional ou social, isso será positivo, mas na maior parte das vezes, e para a maioria das pessoas, o grau de satisfação associado ao êxito na construção de um sonho tem muito pouco que ver com dinheiro ou fama.
Aliás, a maioria das pessoas preza muito o anonimato, está-se nas tintas para o dinheiro desde que estejam satisfeitas as suas necessidades, só trabalha por conta de outrem se tiver de ser e, valoriza apenas o reconhecimento por um grupo muito restrito de pessoas que realmente lhe interessa.
Porém, a sociedade de consumo cria os mitos da fama e do dinheiro como forma de vender casas maiores, roupa mais cara, silhuetas "perfeitas", carros mais exclusivos, férias mais exóticas, e uma série de outras coisas que muitas pessoas não ambicionariam ter se não fossem bombardeadas pelas máquinas de publicidade das várias indústrias. Todos os anos a indústria gasta milhões a tentar provar-nos o quanto somos infelizes por não termos ainda comprado as coisas "indispensáveis" à felicidade que eles, por acaso, vendem.

Seremos nós mais felizes por termos essas coisas?!

Na verdade, todos nós fracassamos no momento em que colocamos a condução da nossa vida nas mãos dos outros, por essa via desistindo de nós próprios, de pensar e agir com independência e de realizar os nossos sonhos.

Defina o seu êxito nos seus próprios termos e verá que é mais fácil atingir esse êxito do que imaginava.»

(Autor: António Santos; Fonte: dar a volta sem dinheiro)

1 Minuto de Reflexão


"Um homem não pode ser sempre avaliável pelo que faz. Pode respeitar a lei e ser um patife. Pode desrespeitar a lei e ser encantador."



Bom Fim-de-Semana!


O caminho da vida pode ser o da liberdade e da beleza, porém nos extraviamos.
A cobiça envenenou a alma dos homens…
levantou no mundo as muralhas do ódio…
e tem-nos feito marchar a passo de ganso para a miséria e morticínios.
Criamos a época da velocidade, mas nos sentimos enclausurados dentro dela.
A máquina, que produz abundância, tem-nos deixado em penúria.
Nossos conhecimentos fizeram-nos cépticos;
nossa inteligência, empedernidos e cruéis.
Pensamos em demasia e sentimos bem pouco.
Mais do que de máquinas, precisamos de humanidade.
Mais do que de inteligência, precisamos de afeição e doçura.
Sem essas virtudes, a vida será de violência e tudo será perdido.
.
.

(O último discurso, do filme O Grande Ditador de Charles Chaplin)
.

Chamem a Polícia!

O medo de serem agredidos ou baleados, está a levar cada vez mais polícias a gastar do seu bolso para comprarem equipamento de protecção.
Os agentes da PSP e militares da GNR estão a comprar, às próprias custas, equipamento básico de protecção pessoal que não está a ser garantido pelos comandos. Chega ao ponto de as maiores estruturas sindicais destas forças de segurança, terem feito acordos com empresas privadas para conseguirem descontos e facilidades de pagamento a prestações.
.
Não estamos a falar de nenhum país do terceiro mundo, esta é, infelizmente, a actual realidade da polícia portuguesa...
.
Ver mais informação aqui e aqui.
.

Restaurantes Solidários

Doze restaurantes do concelho de Santa Maria da Feira estão a oferecer 60 refeições por semana a pessoas que, devido à sua situação de pobreza, não têm uma alimentação equilibrada.

Parabéns aos promotores desta iniciativa pioneira, a qual, na nossa opinião, poderia e deveria ser extensiva a todo o país.

Notícia completa aqui.
.

Alerta: Fome!


Segundo o mais recente relatório da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura, este ano mais de 1.020 milhões de pessoas vão passar fome e o fluxo de ajuda alimentar será o mais baixo das duas últimas décadas.


O crescimento não regulado da população acelera as alterações climáticas, danifica os ecossistemas e condena vários países à pobreza.

Actualmente, nascem todas as semanas mais 1,5 mil milhões de seres humanos, o que pode conduzir a um desastre planetário, advertem os peritos.

Embora tenha havido progressos na redução da fome, em 1980 e no início da década de 90, depois disso, os números têm crescido lenta e persistentemente. Nos países em desenvolvimento, os mais pobres não têm poder de compra para adquirir géneros alimentícios básicos. E em plena crise, os mais ricos cortam os fundos de ajuda alimentar.

A fome mata mais que a sida, a malária e a tuberculose juntas, atingindo um em cada seis habitantes do planeta.
Centenas de milhões de pobres e famintos em todo o mundo, apelam à solidariedade de todos aqueles que se afogam no consumismo e no desperdício.

Mas será que a solidariedade é entendível por todos? Não!
Na verdade, continuam a haver muito poucos utópicos neste planeta. Aqueles que conseguem ver no Outro uma pessoa que co-habita no mesmo mundo e sobretudo, são capazes de entender que se ele estiver mal, então todos também estaremos.
.
(Fontes de Informação: 1 / 2)
.

1 Minuto de Reflexão


"Por que motivo se segue a maioria? É por ter mais razão? Não, é por ter mais força.
Por que motivo se seguem as antigas leis e opiniões? É porque são mais sãs? Não, mas são únicas, e arrancam-nos a raiz da diversidade."

(Pascal)


Bom Fim-de-Semana!


"A Felicidade mantém-te gentil
Os obstáculos mantêm-te forte
As mágoas mantêm-te humano
Os choques mantêm-te humilde

Tu és tão especial!"

Que Inveja!!

Mais pertinaz do que o ódio, mais intensa do que os ciúmes, tão antiga como o ser humano. A inveja é universal, mas ninguém admite senti-la!
A inveja constitui um tabu social que se carrega em silêncio, porque, no fundo, implica uma admissão de inferioridade que não convém revelar em público. Este comportamento, segundo o sociólogo Francesco Alberoni, da Universidade Livre da Língua e da Comunicação, de Milão (Itália), deve-se ao facto de a inveja ser, essencialmente, "uma reacção perante o reconhecimento da derrota".
Confrontados com o inalcançável e na tentativa de negar a frustração que nos produz, agimos de formas muito distintas. Algumas pessoas optam por imitar a figura que invejam (ou admiram) - a inveja emulativa (sã) pode constituir um estímulo, pois leva-nos a procurar redobrar os esforços para atingir o mesmo êxito; outras, se forem incapazes de atingir o mesmo objectivo, mergulham na depressão - a inveja depressiva pode nos fazer sentir uns inúteis; um terceiro grupo de indivíduos escolhe criticar, ou mesmo conspirar contra as pessoas que os ultrapassaram - a inveja hostil pode nos levar a odiar a pessoa invejada. Tudo depende da importância que se atribui ao objecto da nossa inveja e, sobretudo, do invejado.
Sentimos, então, inveja quando verificamos que outra pessoa ficou com algo que desejamos intensamente, ou consegue alcançar o que para nós é impossível. O resultado, em qualquer dos casos, é que a nossa auto-estima se ressente.
Exposto isto, alguns sociólogos, como o italiano Francesco Alberoni, autor de Os Invejosos, afirmam que é possível "domesticar" este desagradável sentimento. Para isso, sugerem que se sigam alguns passos:
Reconhecer que se é invejoso.
Expressar a inveja com humor.
Compreender o que se esconde por detrás dela. Poderá ser, por exemplo, um anseio de adolescência não satisfeito ou expectativas para a vida adulta não concretizadas.
Relativizar as vantagens dos outros, isto é, dar-se conta de que ninguém é realmente assim tão feliz como por vezes, à primeira vista, vendo de fora, se pode pensar.
Ser imparcial e considerar desapaixonadamente os êxitos alheios.
Não provocar e alimentar inutilmente a inveja por parte dos outros.

Já D. Quixote dizia: "Todos os vícios, Sancho, trazem consigo um não sei quê de deleite; mas o da inveja não, só desgostos, rancores e raiva."

(Fonte: revista Super Interessante, Nº 68)

1 Minuto de Reflexão


"É perfeitamente monstruoso o actual hábito de se dizer nas costas das pessoas, e contra elas, coisas que são absolutamente verdadeiras."


Bom Fim-de-Semana!


"É preciso COMUNICAR ao outro os nossos desejos, pedidos, necessidades de carinho e compreensão, e fazê-lo de uma forma que o outro compreenda, em vez de esperar que o 'subentenda' através dos nossos gestos e atitudes."

(Filipa Dinis, Psicóloga)
.

PRESERVE A NATUREZA!


.

Protecção Animal vs Circos


A portaria 1226/2009, publicada em 12.10.2009, divulga uma lista de espécies consideradas perigosas, pelo seu porte ou por serem venenosas, que só podem ser detidas por parques zoológicos, empresas de produção animal autorizadas e centros de recuperação de espécies apreendidas.

A nova lei prevê ainda a proibição da venda a particulares de quase todas as espécies de animais selvagens, incluindo algumas cobras e aranhas.
Os circos não fazem parte da lista de excepções, pelo que, a longo prazo, ficarão impedidos de exibir a maioria dos animais que actualmente são atracção neste tipo de espectáculos.
As vozes a favor e contra esta portaria já se fazem ouvir...
Queremos saber a sua opinião, participe na nossa sondagem.
.

Serviço de homebanking : 3 procedimentos de segurança


Quando fizer uso dos serviços bancários pela internet, siga as 3 dicas abaixo indicadas para verificar a autenticidade do site:

1 - Minimize a página. Se o teclado virtual também for minimizado, está correcto. Se ele permanecer no ecrã sem minimizar, é pirata! Não tecle mais nada.

2 - Sempre que entrar no site do Banco, digite UM
A SENHA ERRADA na primeira vez. Se aparecer uma mensagem de erro, significa que o site é realmente do Banco, uma vez que o sistema verifica a senha digitada. Mas se digitar a senha errada e não acusar erro é mau sinal. Sites piratas não têm como conferir a informação, o objectivo é apenas capturar a senha.

3 - Sempre que entrar no site do Banco, verifique se no rodapé da página aparece o ícone de um cadeado; além disso clique 2 vezes sobre esse ícone; uma pequena janela com informações sobre a autenticidade do site deve aparecer. Em alguns sites piratas o cadeado pode até aparecer, mas será apenas uma imagem e ao clicar 2 vezes sobre ele, nada irá acontecer.

Estes 3 pequenos procedimentos são simples de realizar e garantirão que não venha a ser vítima de fraude virtual.
.

Sempre Generoso, sempre Terno...


Seria de pensar que nesta altura eles já tivessem concluído que ser o melhor amigo do homem foi uma má escolha de carreira!
Devo-lhes muito do que sei sobre o amor, desse amor silencioso e morno, de paciente olhar, que nada pede em troca quando é dado. Os cães acompanham-nos, agradam-nos... encontram crianças perdidas, patrulham terrenos, auxiliam quem precisa de apoio... E para quê?
Adoro cães, mas já era altura de eles aprenderem alguma coisa sobre amor-próprio!
Espera-se que venham imediatamente quando lhes assobia... espera-se que demonstrem a sua alegria junto aos donos que os acorrentam uma vida inteira... espera-se que sejam fortes para lutar e até matar companheiros seus, se necessário for, pela vanglória do seu dono... espera-se que saibam exibir com elegância o seu porte em exposições caninas, pelo orgulho da sua dona... espera-se que comam com satisfação tudo o que lhes seja atirado... espera-se, espera-se, espera-se... tudo deles!! E estes sempre dóceis companheiros de uma vida, permanecem ao nosso lado, sempre contentes e leves!... Recebem-nos sempre como se o tempo tivesse ficado quieto nos relógios e houvesse apenas lugar para a ternura!... Permanecem, sim, ao nosso lado... até querermos!!
Vi-os em esqueleto a abocanhar um osso seco nos esconderijos das ruas... vi-os de olhos tristes a vaguear na solidão... e muitos já partiram antes de tempo, numa estrada qualquer, traídos por corações que não se renderam ao seu latido já fraco, capaz de dar a exacta medida da dor que os tolhia...

Pela sua saúde, durma!

Segundo uma pesquisa feita por David Holtzman, da Universidade de Washington, dormir pouco pode aumentar a probabilidade de desenvolver a doença de Alzheimer.
Segundo este investigador, uma má noite de sono pode levar o cérebro a produzir placas tóxicas, as quais ajudam o possível aparecimento daquela doença. Estas placas matam as células boas e impedem "o bom entendimento" entre os neurónios.
David Holtzman chegou a esta conclusão, quando percebeu que as placas tóxicas aumentavam muito quando as cobaias utilizadas neste estudo (ratos), eram forçadas a ficar acordadas mais de 20 horas por dia.
O cientista disse ao site da Newscientist
que dormir cerca de oito horas por dia, será suficiente para evitar a formação destas placas maléficas.
O sono tem um enorme impacto na forma como o cérebro funciona no dia seguinte, porque reforça as ligações entre as células nervosas, um processo chave quer na memória quer na aprendizagem.

1 Minuto de Reflexão


"A virtude cria inimigos com os seus efeitos. Para se ser popular é preciso ser-se medíocre."


Bom Fim-de-Semana!


"O tempo perguntou ao tempo, qual é o tempo que o tempo tem. O tempo respondeu ao tempo, que não tem tempo de dizer ao tempo, que o tempo do tempo é o tempo que o tempo tem."
.

A Magia da Música

Já alguma vez conseguiram relaxar ao ouvir música? Já alguma vez ouviram uma música que imediatamente vos despertou sentimentos fortes ou transportou para alguma recordação especial? Já alguma vez sentiram como que uma força interior ao ouvir música? Alguma vez cantaram uma canção de embalar para tranquilizar um bebé? Se responderam “Sim” a alguma destas questões, então já experimentaram o poder da música.
Esta é a nova tendência das rádios virtuais interactivas.
É o caso da Musicovery e da Sourcetone, as quais, através da música, pretendem influenciar o estado de espírito dos ouvintes, de forma a gerar sensações e emoções específicas.
Quando se sentirem stressados, irritados, ansiosos,....experimentem!
.

Dependentes da Net


Ainda não é oficialmente reconhecida na comunidade médica e científica, mas há quem avance com critérios de diagnóstico e estimativas para a tecnodependência.

A dependência da internet é um distúrbio comportamental em que o indivíduo a utiliza de uma forma obsessiva e compulsiva, colocando para segundo plano as suas responsabilidades familiares, sociais e profissionais. Alguns dos sinais mais comuns da dependência de internet, relacionam-se com a constante preocupação por parte do indivíduo por estar “online”, mentir sobre o tempo passado a navegar e sobre o tipo de conteúdo visualizado, dores musculares e coluna, aumento de peso e perda de sono como consequência da estimulação psicológica e isolamento social. Os indivíduos dependentes da internet tendem a utilizá-la para compensar e aliviar a tensão e a depressão, preferindo o prazer temporário a relações emocionais significativas, por se sentirem incapazes.
Uma pesquisa de uma empresa britânica, aponta para 50 milhões de viciados na net, à escala mundial, ou seja, entre 5% e 10% dos internautas são compulsivos.

Preocupante!
.
Fontes de informação: 1 / 2
.

Amália - 10 Anos Depois...


.

Alerta!


Quase 70 por cento do planeta Terra será afectado pela seca em 2025, segundo as previsões do grupo da ONU de combate à desertificação, informa o Folha Online.
«Se não conseguirmos solucionar este problema da Terra, em 2025 quase 70 por cento dela estará muito afectada», disse Luc Gnacadja, secretário da ONU, esta sexta-feira, durante uma conferência em Buenos Aires, Argentina.
Pedindo um compromisso político das grandes potências mundiais, Gnacadja advertiu ainda que «é preciso um acordo verde» nas zonas mais secas do mundo. Actualmente, pelo menos 41 por cento do planeta é afectado pela seca, sendo que o processo aumentou consideravelmente - entre 15 e 25 por cento - desde 1990. Estes são dados de um relatório sobre a situação climática mundial, apresentado durante esta conferência.
.

Notícia completa aqui.
.

Quando solidariedade rima com ilegalidade!

RICARDO E FABIAN: o primeiro tem 16 anos, mas tinha apenas 15 quando, ao serviço dos bombeiros, se viu na obrigação de transportar para a morgue “uma senhora caída com a massa encefálica à mostra”. O segundo tem 17 anos e recusa esse tipo de trabalho, porque, a única vez que o teve de fazer, só aguentou com o apoio moral da mãe, que lhe dizia ao telefone: “Lembra-te que a pessoa já faleceu e não te vai fazer mal”.
Apesar de a lei, datada de Julho de 2007, ser explícita quanto à proibição deste tipo de trabalhos ser entregue a menores, a verdade é que muitas corporações de Bombeiros Voluntários continuam a usar os seus ‘cadetes’ e ‘infantes’ para transportar mortos, acidentados graves ou doentes. A polémica está instalada, mas a Protecção Civil, que deve verificar o cumprimento da lei, diz que nunca recebeu denúncias.

Notícia retirada da 1ª página do jornal Expresso de 03.10.2009
.

Bom Fim-de-Semana!


"Uma vida é feita de episódios...momentos!

Bons...maus...assim/assim...são pequenas pecinhas que se encaixam num todo e que formam o caminho a trilhar pela vida fora.

Partilhá-los é sublime!
".
.

O Elo Mais Fraco


No Outono, quando se vêem bandos de aves voando, formando um grande V no céu, indaga-se o porquê de voarem desta forma. Sabe-se que quando cada ave bate as asas, move o ar para cima, ajudando a sustentar a ave imediatamente de trás. Ao voar em forma de V, o bando beneficia de muito mais força de voo do que uma ave voando sozinha.
Pessoas que têm a mesma direcção e sentido de comunidade, podem atingir os seus objectivos de forma mais rápida e fácil, pois beneficiam de um impulso mútuo.
Sempre que uma ave sai do bando, sente subitamente o esforço e a resistência necessários para continuar a voar sozinha. Rapidamente, ela entra outra vez em formação para aproveitar o deslocamento de ar provocado pela ave que voa imediatamente à sua frente.
Se tivéssemos o mesmo sentido, manter-nos-íamos em formação com os que lideram o caminho para onde também desejamos seguir.
Quando a ave líder se cansa, ela muda de posição dentro da formação e outra assume a liderança.
Vale a pena revezarmo-nos em tarefas difíceis, e isto serve tanto para as pessoas como para as aves que voam juntas.
As aves de trás gritam, encorajando as da frente para que mantenham a velocidade. Finalmente quando uma ave fica doente ou se fere, duas aves saem da formação e acompanham-na para a ajudar e proteger. Ficam com ela até que consiga voar novamente ou morra. Só então, levantam voo, sozinhas ou noutra formação.
Se tivéssemos o sentido das aves também ficaríamos da mesma forma uns ao lado dos outros para apoiar os mais fracos.
.

Xutos - 30 Anos de Carreira

A 13 de Janeiro de 1979 fazem a sua estreia de palco nos Alunos de Apolo.
30 anos depois do arranque, os Xutos & Pontapés são o emblema do que significa rock & roll em português, por portugueses, para portugueses.
A discografia da banda está repleta de êxitos, alguns dos quais são verdadeiros hinos para os milhares de fãs que acompanham a carreira de Zé Pedro, Kalú, Tim, João Cabeleira e Gui.
Desde o primeiro single "Sémen", passando pelo "Homem do Leme", "Contentores", "Não Sou o Único", "Minha Casinha", "À Minha Maneira", "Chuva Dissolvente", "O Mundo ao Contrário", até ao mais recente "Sem Eira Nem Beira", não há quem não conheça pelo menos um tema dos Xutos.
Encerram hoje a digressão comemorativa dos 30 anos de carreira, com um grandioso concerto no Estádio do Restelo em Lisboa, onde são esperados mais de 40 mil espectadores.
.

Bom Fim-de-Semana!


"As águas beijei,
As nuvens olhei,
Às árvores cantei,
Na sua beleza.

Os bichos amei,
Na sua bruteza,
Na sua pureza,
De forças sem lei.

E porque os amei
E os acompanhei,
Não me senti rei
Na Mãe-Natureza."

Francisco Bugalho, in "Paisagem"

.

As Tuas Mãos São Para Proteger!


.

Cafés de Gatos

É a última moda no Japão!
Neste país, onde parece não haver espaço para tanto habitante e os apartamentos são pequenos e com uma política de convivência restrita, foram criados os “Cafés de Gatos” ou Cat Cafes.
Além do habitual café ou chá, os frequentadores têm ao seu dispor uma pequena sala onde podem conviver com os bichanos.
Tóquio possui vários Cat Cafes, como o
Cat-Prince, o Cat Cafe Calico ou o Nekorobi, com gatos residentes que fazem a delícia dos clientes. Uma hora com um gato custa cerca de sete euros, mas há quem invista muito mais para brincar e tirar fotos com os felinos.
Adeptos não faltam, desde homens de negócios atarefados, crianças, pessoas solitárias ou que sofrem de timidez. Cerca de 70% dos frequentadores não têm gatos por causa de alergias ou por restrições no local onde moram.
Os dóceis felinos agradecem este tratamento, uma vez que o abandono é o destino certo para mais de 240 mil gatos neste país.
.

Bom Fim-de-Semana!


"Eu não tenho vistas largas
nem grande sabedoria,
mas dão-me as horas amargas
Lições de Filosofia.

Uma mosca sem valor
poisa c’o a mesma alegria
na careca de um doutor
como em qualquer porcaria.

Quem me vê dirá: não presta,
nem mesmo quando lhe fale,
porque ninguém traz na testa
o selo de quanto vale.

Sei que pareço um ladrão...
mas há muitos que eu conheço
que, sem parecer o que são,
são aquilo que eu pareço."

("Sei que pareço um ladrão..." - António Aleixo)
.

Criaturas do Cinema


Quem não gosta de um bom filme com monstros, em especial aqueles que nos causam arrepios na espinha e fazem saltar da cadeira?
Ou daqueles em que a personagem principal é uma ternurenta criatura que nos faz rir, meditar, chorar?...
A sétima arte está repleta de personagens/criaturas de grande sucesso, e
is algumas das que atingiram maior mediatismo:

PRESERVE A NATUREZA!


.

Ligaçõ€s P€rigosas!

Sete instituições ligadas à Igreja Católica têm 9 milhões de euros retidos no Banco Português de Negócios (BPN).
São congregações religiosas que compraram títulos da Sociedade Lusa de Negócios aos balcões do BPN, antes do banco ter sido nacionalizado.
.

Bom Fim-de-Semana!


"Ó mar salgado, quanto do teu sal
São lágrimas de Portugal
Por te cruzarmos, quantas mães choraram,
Quantos filhos em vão rezaram!
Quantas noivas ficaram por casar
Para que fosses nosso, ó mar!

Valeu a pena? Tudo vale a pena
Se a alma não é pequena.
Quem quer passar além do Bojador
Tem que passar além da dor.
Deus ao mar o perigo e o abismo deu,
Mas nele é que espelhou o céu."

(Mar Português - Fernando Pessoa)
.

Ele/a e Eu... não é estranho?

"Quando ele/a não acaba o seu trabalho, digo: é preguiçoso/a!
Quando eu não acabo o meu trabalho, digo: estou muito ocupado/a!

Quando ele/a fala de alguém, é maledicência.
Quando eu falo de alguém, é crítica construtiva.

Quando ele/a mantém o seu ponto de vista, é teimoso/a.
Quando eu mantenho o meu ponto de vista, sou firme.

Quando ele/a não me fala, é uma afronta.
Quando eu não lhe falo, é simples esquecimento.

Quando ele/a demora muito tempo a fazer qualquer coisa, é lento/a.
Quando eu demoro muito tempo a fazer qualquer coisa, sou cuidadoso/a.

Quando ele/a é amável, tem uma segunda intenção.
Quando eu sou amável, é porque sou virtuoso/a.

Quando ele/a vê dois aspectos de uma questão, é oportunista.
Quando eu vejo os dois aspectos de uma questão, sou largo/a de espírito.

Quando ele/a é rápido/a a fazer qualquer coisa, é descuidado/a.
Quando eu sou rápido/a a fazer qualquer coisa, sou hábil.

Quando ele/a faz qualquer coisa sem lhe pedirem, mete-se no que não lhe diz respeito.
Quando eu faço alguma coisa sem que mo peçam, tenho iniciativa.

Quando ele/a defende os seus direitos, tem mau feitio.
Quando eu defendo os meus direitos, mostro que tenho carácter."


SIM... É MUITO ESTRANHO!!
(Y. Blondel)

.
As imagens que ilustram os textos publicados neste blogue são seleccionadas, aleatoriamente, através do motor de busca Google. Agradecemos aos respectivos autores o enriquecimento visual que os seus trabalhos proporcionam e, se não divulgamos a sua origem é porque, na maioria dos casos, a mesma é, para nós, desconhecida. Para salvaguarda dos direitos de autor, estamos à inteira disposição dos eventuais lesados, para revelar a identidade do criador das fotos e/ou desenhos publicados. Observador@
.