.
.

Bom Fim-de-Semana!


Tenho uma arma secreta
ao serviço das nações.
Não tem carga nem espoleta,
mas dispara em linha recta,
mais longe que os foguetões.
.
Erecta na torre erguida,
em alerta permanente,
espera o sinal de partida.
Podia chamar-se VIDA.
Chama-se AMOR, simplesmente.
.
(adaptação do poema Arma Secreta de António Gedeão)
.

0 observações:

Enviar um comentário

.
As imagens que ilustram os textos publicados neste blogue são seleccionadas, aleatoriamente, através do motor de busca Google. Agradecemos aos respectivos autores o enriquecimento visual que os seus trabalhos proporcionam e, se não divulgamos a sua origem é porque, na maioria dos casos, a mesma é, para nós, desconhecida. Para salvaguarda dos direitos de autor, estamos à inteira disposição dos eventuais lesados, para revelar a identidade do criador das fotos e/ou desenhos publicados. Observador@
.