.
.

Alerta: Fome!


Segundo o mais recente relatório da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura, este ano mais de 1.020 milhões de pessoas vão passar fome e o fluxo de ajuda alimentar será o mais baixo das duas últimas décadas.


O crescimento não regulado da população acelera as alterações climáticas, danifica os ecossistemas e condena vários países à pobreza.

Actualmente, nascem todas as semanas mais 1,5 mil milhões de seres humanos, o que pode conduzir a um desastre planetário, advertem os peritos.

Embora tenha havido progressos na redução da fome, em 1980 e no início da década de 90, depois disso, os números têm crescido lenta e persistentemente. Nos países em desenvolvimento, os mais pobres não têm poder de compra para adquirir géneros alimentícios básicos. E em plena crise, os mais ricos cortam os fundos de ajuda alimentar.

A fome mata mais que a sida, a malária e a tuberculose juntas, atingindo um em cada seis habitantes do planeta.
Centenas de milhões de pobres e famintos em todo o mundo, apelam à solidariedade de todos aqueles que se afogam no consumismo e no desperdício.

Mas será que a solidariedade é entendível por todos? Não!
Na verdade, continuam a haver muito poucos utópicos neste planeta. Aqueles que conseguem ver no Outro uma pessoa que co-habita no mesmo mundo e sobretudo, são capazes de entender que se ele estiver mal, então todos também estaremos.
.
(Fontes de Informação: 1 / 2)
.

0 observações:

Enviar um comentário

.
As imagens que ilustram os textos publicados neste blogue são seleccionadas, aleatoriamente, através do motor de busca Google. Agradecemos aos respectivos autores o enriquecimento visual que os seus trabalhos proporcionam e, se não divulgamos a sua origem é porque, na maioria dos casos, a mesma é, para nós, desconhecida. Para salvaguarda dos direitos de autor, estamos à inteira disposição dos eventuais lesados, para revelar a identidade do criador das fotos e/ou desenhos publicados. Observador@
.