.
.

A mais curta resposta é AGIR...




Agora sim, damos a volta a isto!
Agora sim, há pernas para andar!
Agora sim, eu sinto o optimismo!
Vamos em frente, ninguém nos vai parar!

Agora não, que é hora do almoço...
Agora não, que é hora do jantar...
Agora não, que eu acho que não posso...
Amanhã vou trabalhar...

Agora sim, temos a força toda!
Agora sim, há fé neste querer!
Agora sim, só vejo gente boa!
Vamos em frente e havemos de vencer!

Agora não, que me dói a barriga...
Agora não, dizem que vai chover...
Agora não, que joga o Benfica...
e eu tenho mais que fazer...

Agora sim, cantamos com vontade!
Agora sim, eu sinto a união!
Agora sim, já ouço a liberdade!
Vamos em frente, e é esta a direcção!

Agora não, que falta um impresso...
Agora não, que o meu pai não quer...
Agora não, que há engarrafamentos...
Vão sem mim, que eu vou lá ter...

2 observações:

  1. Tuga disse...

    Canção que espelha bem o espírito português! Parafraseando o "Homem a quem parece que aconteceu não sei o quê": 'Eles falam, falam, falam, falam, e eu não os vejo a fazer nada!'.

    Todos nós temos uma "garganta impecável", fazemos e acontecemos, damos a volta ao Mundo a pé, ou vamos ao espaço de bicicleta, mas depois, andar a pé até à loja? 'Tá quieto! Ir votar? Para quê?! Vou mas é continuar a reclamar de tudo e todos, pois só EU é que sei tudo. Para quê cumprir com os meus deveres de cidadão? Preciso é de defender os meus direitos acima de tudo... Se alguém tem deveres é o Mundo, para comigo e não o contrário!

  2. observador@ disse...

    Concordamos!... É a mais pura verdade Tuga!
    E existem tantas outras coisas que espelham o espírito português! Talvez a maior delas seja como diz Joseph Joubert: "Se fôr necessário agir, favorecei-me..." Pois... assim está bem! Mas, afinal, na maioria das vezes, nem assim!! Certamente a maior parte de nós contenta-se de momento SÓ com a recompensa que lhe vem de fora. Costumamos procurar o reconhecimento por parte dos outros, por alguma coisa que fizemos ou conseguimos... sim, é humano! Mas, o verdadeiro AGIR não deve consistir no resultado exterior da nossa acção com a consequente aceitação e/ou louvor dos outros, mas no fazer o que temos que fazer, como temos que fazer, com o melhor de nós mesmos, seja qual for o resultado final dos nossos propósitos.
    Sim... falar falar falar, escrever escrever é fácil, mas não é impossível tentar NÃO ser: "Vão sem mim, que eu vou lá ter..."

Enviar um comentário

.
As imagens que ilustram os textos publicados neste blogue são seleccionadas, aleatoriamente, através do motor de busca Google. Agradecemos aos respectivos autores o enriquecimento visual que os seus trabalhos proporcionam e, se não divulgamos a sua origem é porque, na maioria dos casos, a mesma é, para nós, desconhecida. Para salvaguarda dos direitos de autor, estamos à inteira disposição dos eventuais lesados, para revelar a identidade do criador das fotos e/ou desenhos publicados. Observador@
.