.
.

10 de Junho – As medalhas esquecidas!


“Já chegou o dez de Junho, o dia da minha raça
Tocam cornetas na rua, brilham medalhas na praça
Quem és tu donde vens, conta-nos lá os teus feitos
Que eu nunca vi pátria assim, pequena e com tantos peitos.”

(Rui Veloso e Carlos Tê)

Este ano as comemorações do Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas, realizaram-se em Santarém.
Foram agraciadas 36 personalidades, oriundas das mais diversas áreas, numa escolha que, na opinião do Chefe de Estado, pretendeu reflectir o dinamismo da sociedade portuguesa.
Sem querer questionar o critério da escolha e muito menos o mérito dos condecorados, queremos tão-somente recordar todos os Homens e Mulheres que por esse país fora, longe das luzes da ribalta, executam trabalhos valorosos e edificantes, servindo o seu semelhante sem esperar receber algo em troca.
O reconhecimento, quando acontece, verifica-se quase sempre a título póstumo e, é também por isso, que hoje os saudamos e agraciamos com a “Grã-Cruz da Ordem da Solidariedade”.
A justiça ser-vos-á feita!

0 observações:

Enviar um comentário

.
As imagens que ilustram os textos publicados neste blogue são seleccionadas, aleatoriamente, através do motor de busca Google. Agradecemos aos respectivos autores o enriquecimento visual que os seus trabalhos proporcionam e, se não divulgamos a sua origem é porque, na maioria dos casos, a mesma é, para nós, desconhecida. Para salvaguarda dos direitos de autor, estamos à inteira disposição dos eventuais lesados, para revelar a identidade do criador das fotos e/ou desenhos publicados. Observador@
.