.
.

Mão Estendida...


Muitos julgam que só os feitos excepcionais ou os actos de heroísmo podem fazer um mundo melhor e mais empolgante. Porém é no conjunto dos pequenos esforços, dos pequenos actos de bondade e de solidariedade que se concentra a nossa contribuição para o bem-estar do próximo e até de nós mesmos! É através destes Pequenos Grandes Gestos que se constrói um mundo mais promissor!
Todos os dias nos surgem oportunidades de amenizar a vida de alguém, através de uma mão estendida, uma palavra de estímulo, um sorriso... Podemos ser uma fonte de força para os que nos cercam. A longo prazo, esses pequenos actos de amor podem ter mais significado do que um feito singular.
Precisamos de estar relacionados com pessoas, porque necessitamos delas... porque nos faz falta a sua ajuda, a sua presença, o seu carinho, a sua atenção!... Desculpem dizer-vos, mas, infelizmente, muitas vezes procura-se a relação só por um benefício egoísta! Procura-se quem é útil e pode ajudar em qualquer momento... Se não pode beneficiar, já não interessa!!
A relação pessoal pode ser algo mais do que uma exploração do que o outro nos pode dar... e, estabelece-se, assim, um intercâmbio de bens! Procura-se com este intercâmbio de bens, de sentimentos, de ideias,... enriquecer-se mutuamente e, ao mesmo tempo, procura-se evoluir. É um passo mais inteligente e algo mais humano!

"Deus poderia ter criado marionetas num mundo perfeito, mas, afinal, todos preferem ter o direito de escolha, correr riscos, inerentes à liberdade da acção individual. A nossa responsabilidade é lutar por um mundo onde a maioria das escolhas se incline pelo bem."
(Joel Oseran)

Pois... mas mais importante do que terminar de reflectir, escrever e/ou falar tudo isto... é mesmo, simplesmente actuar!!

2 observações:

  1. Zéfoz disse...

    As palavras sem acções são como os obuzes sem granadas: só deitam fumo!...

  2. Zéfoz disse...

    Corrigindo a pontaria:
    "As palavras sem acções são como os obuses sem granadas:só deitam fumo!..."

Enviar um comentário

.
As imagens que ilustram os textos publicados neste blogue são seleccionadas, aleatoriamente, através do motor de busca Google. Agradecemos aos respectivos autores o enriquecimento visual que os seus trabalhos proporcionam e, se não divulgamos a sua origem é porque, na maioria dos casos, a mesma é, para nós, desconhecida. Para salvaguarda dos direitos de autor, estamos à inteira disposição dos eventuais lesados, para revelar a identidade do criador das fotos e/ou desenhos publicados. Observador@
.